FIEP Brasil

Notícias

Traduzir   Contraste   A+

Brincadeiras Infantis e Brinquedos Cantados

(Publicado em 16 de setembro de 2011)

Brincar é um dos atos mais antigos na história da espécie humana (filogênese) e do indivíduo (ontogênese), em particular. Essa atividade é tão inerente à condição humana que está relacionada à evolução social, psicológica e cognitiva da espécie; atemporal, varia apenas as formas de uso no tempo e no espaço, sob influências históricas, culturais, sociais e educacionais.

Durante muitos séculos as brincadeiras e os brinquedos cantados foram realizados de forma espontânea, mas o desenvolvimento da sociedade criou necessidades de mediação orientada a essas manifestações e a escola tem sido, atualmente, uma alternativa para o uso social das brincadeiras nas diversas fases de desenvolvimento do indivíduo e para os distintos fins educacionais. Assim, cumpre função de desenvolvimento da imaginação, socialização, espírito de colaboração, compreensão e transformação do mundo e organização do pensamento lógico.

A busca da qualidade no atendimento, especificamente na área de Educação Física Escolar, suscitou a necessidade de elaboração de propostas de trabalho pedagógico com as brincadeiras infantis e os brinquedos cantados que têm sido uma das atividades físicas mais aplicáveis à recreação das crianças. No Brasil, estes brinquedos sofreram influências portuguesas, africanas e ameríndias, principalmente, sendo mais protegidos na região nordeste do país.

Experiência inovadora nesta área tem sido desenvolvida na Escola Municipal Itamar Sousa Brito, em Teresina-PI, nas turmas de 16º e 17º períodos. Seguindo diretrizes institucionais, a escola trabalha com uma proposta pedagógica nesta área de conhecimento voltada para a construção de competências e habilidades promotoras de auto-conhecimento, interrelações significativas com o outro, atitudes de respeito e responsabilidade social, pluralidade de manifestações culturais e solidariedade, cultura da paz e da ética, adoção de hábitos saudáveis e de vida digna, elevados padrões de saúde e beleza, prática de atividades corporais de lazer e conhecimentos imprescindíveis ao bom desenvolvimento humano.

Nesta experiência, o traço metodológico mais forte tem sido a interdisciplinaridade com práticas pedagógicas ressignificadas, enfatizando o viés cultural das comunidades atendidas e da valorização do Professor de Educação Física enquanto profissional especializado para o trabalho com o ritmo, imagem corporal, linguagem postural do movimento, além da articulação dos elementos essenciais do ato pedagógico: o planejamento, as práticas de ensino e aprendizagem e a avaliação cognitiva, procedimental e atitudinal.

Nem as novas tecnologias foram capazes de inibir o uso das brincadeiras e dos brinquedos cantados, nas suas mais simples formas de expressões. Por outro lado, quanto mais as ciências sociais, dentre elas as educacionais, tem progredido tanto mais ratifica a importância, vantagens e necessidades de utilização das brincadeiras e brinquedos cantados no cotidiano infantil em qualquer espaço de existência.

Se é quase impossível precisar o surgimento das brincadeiras e brinquedos cantados, é igualmente difícil prevê sua involução, considerando-se a imprescindibilidade para a saúde mental e evolução da espécie, já que a brincadeira propicia ao ser humano oportunidades de vivenciar situações imaginárias, antecipar tomadas de decisões, escolhas e superação dos problemas possíveis de serem vivenciados e muitas vezes difíceis de serem superados no plano real da vida. Entretanto, esse trabalho não se faz sem dificuldades motivo porque se deixa a provocação pedagógica para imersão em discussões posteriores de maior aprofundamento da temática.