FIEP Brasil

Notícias

Traduzir   Contraste   A+

O Piscar dos Olhos e a sua Importância na Manutenção da Lubrificação Ocular em Trabalhadores que Utilizam Monitores de Computador

(Publicado em 29 de novembro de 2011)

O Piscar dos Olhos e a sua Importância na Manutenção da Lubrificação Ocular em Trabalhadores que Utilizam Monitores de Computador

Fonte: http://profdorismendes.blogspot.com

A cada dia aumenta significativamente o número de pessoas com acesso ao uso de computadores, este crescimento também se apresenta no número de pessoas com a patologia diagnosticada como Fadiga Visual ou Síndrome do Usuário de Computador. Embora a radiação emitida, a principio não prejudique os olhos, permanecer muitas horas ininterruptas em frente ao monitor pode cansar os olhos e trazer danos à saúde. Nesse sentido, a partir das queixas de dores nos olhos, relatadas por profissionais da informática do setor de programação, foi desenvolvida uma pesquisa para verificar o número de piscadas que estes sujeitos realizavam durante a sua jornada de trabalho. Os principais sintomas do uso prolongado em terminais de vídeo de computadores, sejam eles no trabalho, em casa ou lazer, constituem ocorrência de fadiga ocular, ardência, queimação, sensação de corpo estranho, coceira, vermelhidão e cefaléia. É importante sabe que o número de piscadas por minuto diminui significativamente a partir do uso sistemático do terminal de vídeo e no decorrer do período diário de trabalho. Neste sentido respeitar as pausas para descanso é de fundamental importância para a manutenção normal da lubrificação ocular. Normalmente o ser humano pisca entre 22 a 24 vezes por minuto, funcionando como um lubrificador natural, assim a fixação contínua do olhar na tela do comutador poder proporcionar uma diminuição significativa deste mecanismo, oriundo dos raios ultravioletas chegando a apenas 01 ou duas piscadas o que além dos desconfortos poderá proporcionar sérios riscos à visão. É importante ressaltar que a ergonomia tem várias áreas para intervir, assim em um posto de trabalho com a utilização de monitores, não é suficiente apenas um olhar para a postura, mas sim para o sujeito como um todo, neste caso a ergonomia cognitiva exerce um papel fundamental para evitar patologias oculares, visto que a utilização de ar condicionado, umidade, iluminação, reflexos e a própria organização do trabalho poderá contribuir para o adoecimento de seus usuários. Assim fica evidente que o uso contínuo dos terminais de vídeo poderá ser um fator contribuinte nas patologias oculares e que um movimento tão despercebido pelos trabalhadores que é o ato involuntário de piscar exerce uma função tão importante, que é manter nossos olhos limpos e lubrificados. A recomendação básica para evitar que isso aconteça são pausas de pelo menos 10 minutos a cada 60 minutos trabalhados frente à um monitor de vídeo. Este relaxamento é indispensável. Neste sentido todo profissional envolvido com programas de ginástica laboral, não pode em hipótese alguma deixar de aplicar os conhecimentos da ergonomia, pois focar apenas na postura e biomecânica deixará o trabalhador propenso ao adoecimento, assim o trabalho multidisciplinar presente na ergonomia é necessário para todos os projetos que envolva a saúde do trabalhador, destacando a presença dos profissionais da área da saúde em especial da educação física, fisioterapia, medicina, enfermagem, engenharia, psicologia, fonoaudiologia onde juntos contribuíram para a saúde, conforto e segurança do trabalhador.