FIEP Brasil

Notícias

Traduzir   Contraste   A+

Dicas de Manutenção em Esteiras

(Publicado em 14 de setembro de 2011)

BOA INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO CONSTANTE GARANTEM A TRANQUILIDADE EVITANDO ACIDENTES E GARANTINDO A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES

Com a minha visita com os PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA SEM FRONTEIRAS como ministrante do curso GESTÃO EM MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE MUSCULAÇÃO E FITNESS EM ACADEMIAS em vários estados do Brasil constatei os diversos problemas como: seca, muito calor, umidade, poeira em excesso e fornecimento de energia elétrica irregulares, necessitando assim uma manutenção constante.

Por isso sempre com o objetivo de auxiliar na manutenção de equipamentos esportivos, venho desta vez trazer informações para melhor rendimento e desempenho do material mais requisitado, AS ESTEIRAS.

Dicas de Manutenção em Esteiras

Primeiramente precisam ter as instalações elétricas adequadas. Recomendo que as esteiras tenham a voltagem 220 v, para melhor funcionamento do motor (verifique o manual do fabricante). Cada esteira deverá ser instalada em 2 disjuntores de 20 A ou 1 bipolar de 20A e aterramento eficiente para evitar a interrupção súbita do funcionamento. Se estirem duas ou mais ligadas em uma única tomada, haverá sobrecarga de energia e poderá acarretar danos na parte elétrica e, também, nestes equipamentos, pois poderá queimar a placa de circuitos.

Não são recomendados para uso em academias e em locais de muitos usuários, esteiras residenciais, por um fator básico, não tem suporte, nem base e velocidade para agüentar mais que 3horas/dia. As esteiras semi-profissionais são adequadas para empresas de pequeno porte onde podem funcionar em média 6horas/dia. Muitas têm amortecedores de impacto, manta grossa e velocidade acionável com botão e não com manivela. As esteiras profissionais são para locais de maior público, recomendo esteiras que funcionem no mínimo 12horas/dia, com amortecedores de impacto, boa base, manta (passadeira) resistente e com suporte técnico.

Manutenção de todos os tipos de esteiras é semelhante, diferem apenas o período de lubrificação por tempo de uso. Residenciais 1 vez a cada 15 dias e profissionais e semi-profissionais 1 vez por semana.

Recomendo a seguinte rotina:

– Desligar a chave liga-desliga e após 1 minuto desconecte da tomada, a fim de evitar acidentes com partes móveis ou energizadas (energia estática).

– Abrir a carenagem do motor e utilizando um soprador para soltar o pó da placa e da tela de respiro do motor e em seguida usar um aspirador de pó, sugar toda poeira, principalmente a preta decorrente do desgaste da correia, pois poderá se misturar com o silicone em excesso e ocasionar o mau funcionamento nos roletes e na polia de velocidade, até mesmo, danificar o próprio motor e placa, com risco de curto-circuito. Passe um pano na parte interna da carenagem.

– Verifique a correia. Se estiver desfiando ou espedaçando, há necessidade de trocá-la, pois poderá travar o motor. O tempo de vida útil é de 12 á 18 meses.

– Passar um pano seco entre a manta e o deck (plataforma de madeira formicada) e também em toda estrutura e painel. Cuidado para não passar produtos que possam danificar como álcool, amoníaco e similares. Pode usar cera automotiva ou produto especialmente desenvolvido para estes tipos de materiais, como o White Clean Gel.

– Lubrificação com silicone líquido ou spray entre a manta e o deck. Levante um lado da manta e esborrife o produto uniformemente e repetir do outro lado. Acione a esteira por 2 minutos para espalhar o silicone sob a manta. Observação: existem esteiras que tem lubrificação automática.

Obs: Jamais utilizem outros lubrificantes tais como: óleo desingripante em aerosol, graxa, óleo, cera, vaselina em pasta ou líquida, grafite.

Cuidado para não exagerar com a colocação do silicone, pois a manta poderá “patinar” e escorregar para as laterais e se faltar também poderá “queimar” o deck e ou a passadeira.

– Se a lona estiver frouxa irá patinar no rolete dianteiro, na caminhada ou corrida.

– Aperte os parafusos do rolete traseiro de 1/4 em 1/4 volta.

– Com a esteira ligada na velocidade de 3 a 4 km/h, tente frear a lona com um dos pés. Se a lona patinar, aperte novamente os parafusos até não patinar mais.

Obs: O excesso de esticar na lona poderá provocar a ruptura na emenda.

Se a lona estiver correndo para um dos lados, aperte o parafuso do lado para o qual a lona estiver correndo, até que se consiga centralizá-la ou solte o parafuso do lado do qual a lona estiver fugindo.

A manutenção para alinhamento de manta, roletes, painel, placas, amortecedores e lubrificação automática, recomendo solicitar um técnico especializado.

 

Contato para curso e palestra: Prof. Almir Diógenes Facchinatto CREF 0019-G/SP
(11) 3906-0860 / (11) 9712-1060 Diretor Comercial da OUTFITmixx , Delegado Regional da FIEP-SP
E-mail: outfitmixx@ig.com.brfiep.sp@ig.com.brprof.almirdf@hotmail.com