FIEP Brasil

Notícias

Traduzir   Contraste   A+

Mega Eventos Esportivos no Brasil: preocupação da gestão esportiva

(Publicado em 15 de dezembro de 2011)

De 16 a 18 de novembro de 2011, aconteceu o IV CONGRESSO BRASILEIRO e o I CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DO ESPORTE, no auditório Planalto, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães, em Brasilia, foi promovido pela AGESPORTE – Grupo de Pesquisa e Laboratório sobre Gestão Esportiva da UNB e ABRAFGESP – Associação Brasileira de Gestão do Esporte. Participaram 630 pessoas, entre acadêmicos, profissionais do país.Santa Maria – RS esteve representada por grupo de acadêmicos do Centro de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Santa Maria, Clube Dores e nós pela QUILISPORT e Centro de Apoio ao Esporte e Lazer – CAEL/SM

O ambiente esportivo exige maior qualificação profissional e competência gerencial. Discutir essas questões foi a proposta do Congresso Internacional com o tema: “Gestão Profissional do Esporte, Qualificação Profissional e Copa do Mundo de 2014”.

Alô amigos, depois da cirurgia do coração, no dia 27 de setembro, um período de recuperação, graças a Deus, estamos voltando, aos poucos às atividades da Comunicação Esportiva e registramos nesta oitava coluna oportunizada pela FIEP DO BRASIL, a nossa estada em Brasília, de 16 a 18 de novembro na cobertura do CONGRESSO BRASILEIRO e INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO ESPORTIVA. Marcamos, mais uma forte presença, na cidade que nos oportunizou outras memoráveis coberturas de eventos na área da educação física, handebol, conferência nacional de esporte e lazer, registradas, ao longo desta nossa vida profissional de quase 4 décadas de COMUNICAÇÃO ESPORTIVA.

Como tem acontecido nos últimos cinco anos, quando participamos de eventos da nossa área – como é o caso do nosso CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA de Fóz do Iguaçu-PR – com a criação da Rede Santamariense de Comunicação Esportiva – RESCE, por nós da QUILISPORT e CAEL-SM, integrando as rádios Imembuí e Universidade, jornais A Cidade e Saúde Pela Prática, também o blog de mesmo nome, fizemos a cobertura deste evento de Brasília.

Amigos, exceto duas palestras das 12 realizadas, que não estiveram à altura do evento: Uma dada por um arquiteto que poderia ter relacionado a construção esportiva com o esporte, divagou em cima a acessibilidade urbana, lendo o seu texto e um palestrante frances, que abordou somente o futebol do seu país. As demais estiveram inseridas no tema. Lembramos a participação do Antonio Carlos Gomes, ex-atleta do atletismo, conhecedor do esporte em vários países, que do seu jeito simples mostrou a realidade dos clubes de futebol no que tange a relação atleta,dirigente e instalações; Lamartine não necessita comentários, vindo da década de 70, já na época falava em Gestão no Esporte, pela sua visão globalizada e um dos nomes pionerios na gestão do esporte ; Martinho Neves Miranda, abordou a legislação brasileira como referencial para a gestão no ambiente, que destacou na sua abordagem a necessidade do gestor ser conhecedor da legislação no ambiente do evento, tendo muitos cuidados da sua abrangência de âmbito público e privado; A palestra do Doutor Carlos Bramante e Luiz Carlos Marcolino, respectivamente consultor e gerente nacional do SESI, que enfocaram as atividades desenvolvidas pela Entidade. O SESI mostra que está inserido na Gestão do Esporte com programas e projetos desenvolvidos nacionalmente para industriários e comunidade.

PREOCUPAÇÃO – A maioria dos palestrantes, assim como dos participantes registram a responsabilidade do Brasil, com a realização dos mega eventos esportivos previstos até o ano 2017, no país, desde a Copa do Mundo de Futebol, Olimpiada Rio 2016, Campeonatos Mundiais de várias Modalidades Esportivas. Isso porque, a nossa cultura em Gestão Esportiva é muito nova, apesar do Brasil desfrutar hoje de uma posição econômica invejável e reconhecida mundialmente. Fica a expectativa de superação e acontecerem excelentes eventos, pois estão já previstos.

Do Congresso, ficou o alerta de que tenhamos posições definidas e planejadas para vivermos o pós 2017, para aproveitar o legado que ficarão desses eventos para que não venhamos sofrer o desgastes e incompetência igual de outros países que passaram por semelhante situação.

DEZEMBRO – Está aí, festas mil,a nossa alegria e a vontade de estarmos entrando no ano 2012 e de 14 a 18 de janeiro, estarmos vivendo mais um Congresso Internacional de Educação Física da FIEP BRASIL em Fóz do Iguaçu-PR.

Até a próxima coluna.