FIEP Brasil

FIEP Brasil

Traduzir   Contraste   A+

Homenagens

Sylvio Raso

13 de janeiro de 1920 – 14 de março de 2008

 

Dr. Sylvio José Raso – Vovô da FIEP do Brasil

Dr. SYLVIO JOSÉ RASO

Sylvio José Raso nascido em Barbacena, Estado de Minas Gerais no 13 de janeiro de 1920,  filho de Januário Raso e Zefira Fontana Raso

Formado na Escola Superior de Educação Física do Exército e Faculdade de Medicina da UFMG.

Um dos pioneiros da Educação Física no Brasil. Ingressou na Escola de Educação Física do Exército, como civil, no ano de 1939.  Durante o curso, participou de desfiles, demonstrações e competições, além de participar de cursos de Fisiologia e Cinesiologia. Concluiu o curso com Menção honrosa – Primeiro Lugar. Foi convidado para ser professor catedrático de desportos aquáticos e náuticos da Escola Nacional de Educação Física e Desportos da Universidade do Brasil no Rio de Janeiro.

No ano de 1949, o Governo Sueco organizou a II LINGUIADA DE ESTOCOLMO – Suécia, durante o período de 27 de julho a 13 de agosto de 1949, com 1.450 congressistas de 60 países, com o patrocínio da FIEP, quando o Presidente Mundial da FIEP Major J.G. Thulin, quando uma Delegação composta por 22 brasileiros, representaram o Brasil e conheceu vários professores Brasileiros,  aproveitou nesta oportunidade para designar os primeiros Delegados da FIEP para o Brasil.

Sendo nomeado os seguintes professores: Alfredo Colombo; para a região do Rio de Janeiro e Leste do Brasil;  Antonio Boaventura da Silva para a região de São Paulo e Oeste do Brasil, Jacintho Francisco Targa para a região do Rio Grande do Sul e Sul do Brasil e o  Sylvio José Raso para a região de Minas Gerais e Norte do Brasil; e assim a FIEP- Federation a d´Education Physique, iniciou sua história no Brasil.

Durante a II – Linguiada em Estocolmo – Suécia, aproveitou para estudar no Laboratório de Fisiologia, do Instituto Real de Ginástica, com o Dr. Per-Olav-Astrand e no Karolinska.    Também realizou visitas de estudos à Escola de Esportes em Bosson e à Escola de Ginástica de Lillved.

E  nesta ocasião, viajou pelos seguintes países: Dinamarca, França, Inglaterra, Itália, Portugal, Suíça, Suécia e Tchecoslováquia, observando o Voleibol moderno que estava sendo jogado na Europa. Ao retornar ao Brasil, notou que eles estavam muitos avançados em relação a nós. A partir de então, fez um apelo às nações Sul-Americanas para que não medissem esforços à realização do Primeiro Campeonato Sul Americano de Voleibol, visando erguer o voleibol Sul Americano a níveis olímpicos.  Que muito contribuiu para o desenvolvimento do Voleibol no Brasil.

Como delegado da FIEP, participou do Congresso em Luanda, apresentando estudos sobre o comportamento do organismo em clima quente.

Exerceu o cargo de Diretor da Escola de Educação Física das Faculdades Católicas de Minas Gerais.  Foi Professor da Cadeira de Educação Física Geral Masculina da Escola de Educação Física das Faculdades Católicas de Minas Gerais.  Também ao ser convidado para integrar o “Corpo Docente” da Escola de Educação Física de Minas Gerais, resultante da fusão das Escolas de Educação Física das Faculdades Católicas de Minas Gerais e do Estado de Minas Gerais.

Teve importante  participação na instalação do Laboratório de Fisiologia do Exercício da UFMG e sendo professor de Fisiologia do Esforço na Escola de Educação Física de Minas Gerais.

Como Presidente e Diretor Técnico da Diretoria de Esportes de Minas Gerais onde realizou inúmeras atividades em prol da Educação Física – Governo Bias Fortes.

Introdutor do “Interval Training” no Brasil, quando promoveu a visita do seu inventor: Dr. Herbert Reindell, da Universidade de Freibourg, a Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo;  Com o Dr. Bruno Balke realizou os primeiros Testes Ergométricos no Brasil;  Apresentou ao Dr. Per Olaf Astrand, no Congresso de Medicina Esportiva no Rio de Janeiro, o resultado da aplicação de 1.000 testes em Bicicleta Ergométrica.

Participou da divulgação do exercício aeróbio, tendo contato com o Dr. Cooper, no Estágio Técnico do Rio de Janeiro em 1972, pela Academia do Conselho Internacional de Esporte Militar;  Em Belo Horizonte, juntamente com o Prof. Rodolfo Margaria (Itália) introduziu o exercício anaeróbio.  E na área do Futebol brasileiro, como médico, foi chamado para reabilitar fisicamente o jogador Tostão para a Copa do mundo de 1970, no México.

Conferencista das Jornadas Internacionais de Educação Física e Desportos e Professor do Curso Internacional de Santos, promovido pela FIEP.

Presidente de Honra da FIEP no IV Congresso Internacional de Atividade Física, Saúde e Educação, realizado com a chancela da Universidade de Itaúna/MG, promovido pela Delegacia da FIEP em Itaúna/MG de 06 a 08 de junho de 2003

Foi o primeiro professor do Brasil a receber a Condecoração Internacional da FIEP CRUZ de OURO,  em janeiro de 2005 na Abertura do Congresso Internacional de Educação Física da FIEP, realizado em Foz do Iguaçu/PR, foi homenageado e agraciado com a Medalha de Honra ao Mérito, da Delegacia Geral da FIEP no Brasil.

De 1974 a 2006, Sylvio José Raso passou a atender em suas clínicas particulares, em sedes próprias, não deixando, entretanto de estar atento aos movimentos importantes na área do esporte mineiro, brasileiro e internacional.

Nos últimos anos recebia muitas homenagens pelo trabalho realizado ao desenvolvimento da Educação Física.

Após alguns dias hospitalizado, inclusive no CTI, com problema no coração, estava em plena recuperação quando seu coração não agüentou  e no dia 14 de março de 2008 as 14 hs, na cidade de Belo Horizonte/MG, falecia o Delegado mais antigo da FIEP desde 1949, quando foi nomeado pelo Presidente Thulin, para ser um dos introdutores da FIEP no Brasil. E o enterro as 11 hs da manhã no dia 15 de março de 2008.

“O vovô da FIEP, agora vai fazer suas estrelinhas lá no céu, encontrando com seus amigos da FIEP, Alfredo Colombo, Jayr Jordão, Gen. Olavo, Herbert Dutra, Jacintho Targa,  Boaventura,   Inezil,  Thulin,  John Andrews.,  a FIEP É ETERNA e deixa muita saudade dos amigos da Educação Física “.

Arquivo FIEP – Delegacia FIEP no Brasil

 

Profº Dr. Manoel José Gomes Tubino
Presidente Mundial da FIEP
Profº Almir Adolfo Gruhn
Secretario Mundial da FIEP